Chegamos à 3ª parte do nosso estudo sobre As Melhores Faculdades de Portugal, em que vamos descobrir se, para os universitários: “Desistir é uma opção?”.

Se ainda não viste os artigos anteriores, podes ver a Parte I – Caracterização dos Participantes aqui e a Parte II – Escolher uma faculdade para estudar aqui.

Durante a apresentação dos resultados da Parte III – “Desistir é uma opção?”, encontrarás um gráfico dinâmico. Para uma melhor interação com os dados, recomendamos que faças a análise das informações através de um computador.  É possível visualizá-lo num tamanho maior ao clicar no modo tela cheia no canto direito.

Reforçamos que não há dados para todas as faculdades/cursos, apenas para os que tiverem um mínimo de 10 respostas válidas. Na Parte I podes ler uma nota informativa sobre a forma de tratamento dos dados.





Para ti, desistir é uma opção?

Na terceira parte do estudo “As Melhores Faculdades de Portugal”, buscamos entender se os estudantes alguma vez pensaram ou pensam em desistir do curso. Neste contexto, foi perguntado se já ponderaram largar a faculdade e, se sim, quais foram as principais razões para considerar a desistência.

O gráfico dinâmico abaixo permitir-te-á descobrir a percentagem de estudantes que já consideraram a desistência, bem como observar a realidade de cada faculdade. Para ver todas as faculdades da lista, basta dar scroll.

Na segunda página do gráfico, poderá observar quais são as principais razões pelas quais os estudantes consideram/consideraram desistir do curso. Além disso, é possível ver esta informação ao nível de cada universidade/faculdade.

1 – Já consideraste desistir do teu curso?

45% dos estudantes já consideraram desistir do curso. Dentre esses, 1% realmente desistiu e 9% ainda ponderam largar os estudos. O ISCAL, com 70%, é a faculdade com o maior índice de estudantes que já ponderaram, ou ponderam, cancelar a matrícula.

A U.Lusíada do Norte, a FLUL, o ISCAP e a Faculdade de Ciência da UBI são algumas das instituições que tiveram cerca de 65% dos estudantes a considerar desistir do curso.

2 – Principais razões para considerar a desistência do curso

Verificamos que, em 65% dos casos, as razões para desistir do curso são pessoais e não externas. As principais motivações relatadas pelos estudantes são:

  • Incerteza quanto ao curso (19%);
  • Insucesso académico (13%);
  • Problemas de saúde psicológica (13%);
  • Curso não corresponde às expectativas (12%).

As respostas acima são opiniões de estudantes que fazem, neste momento, parte da academia. Acreditamos que estas análises poderão auxiliar as pessoas que estão no processo de escolha do curso e faculdade. Por isso, continua a acompanhar a apuração dos dados. A parte IV sairá no dia 20 de Julho!